Mensagens

O mais glorioso rebaixamento

Você já viveu alguma situação em que foi rencaixado? Isso aconteceu com Tiago quando o trabalho que ele fazia incorreu em problemas de dúvidas. Como Tiago tinha somente cinco anos de tempo de serviço, ele foi chamado para o escritório do departamento e recebeu um ultimato: “Tome uma posição ministerial ou encontre um novo   trabalho.”
Tiago tinha poucas opções. O mercado de trabalho em sua área estava apertado, e tinha uma família para sustentar. Mesmo ferindo seu orgulho, ele aceitou a posição inferior. Mas ele se deparou com um trabalho mais difícil para se acostumar do ele esperava. Ele teve de trabalhar com supervisores que uma vez foram seus colegas. A cada dia lutava a fim de encontrar satisfação em um trabalho que ele passou a detestar.
Um dia, enquanto Tiago estava lendo a Bíblia, ele encontrou estes versos:
“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, substituindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando- se em semelhança de homens;  e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando- se obediente até à morte e morte de cruz.”(Filipenses 2.5.8)
Este pensamento tirou a respiração de Tiago. Jesus também sofreu um rebaixamento, mas um que ele desejosamente aceitou. Ele passou do ser mais honrado no céu onde os anjos o adoravam continuamente, para o lugar de criminoso em uma cruel cruz romana onde foi humilhado, rejeitado e ficou sozinho.
De repente, a dor que Tiago sentia passou a ter um novo significado. A dor não passou – a de Jesus certamente também não – mas agora Tiago podia enxerga – la de uma perspectiva diferente. Ele começou a entender mais claramente o sacrifício de Jesus, o Filho de Deus, em prol dos pecadores. Por que o Filho desistiria de todo o seu conforto, honra e glória por pessoas que o rejeitariam e o crucificariam? Para revelar o amor salvador de Deus a um mundo agonizante.
O sacrifício terreno não é o final da história. Tiago entendeu que isso seria um caminho que o ensinaria mais a respeito de ser semelhante a Jesus, mais a respeito do que significa servir em vez de liderar.
Podemos honrar o sacrifício do Filho por nós sendo desejosos de fazer sacrifícios difíceis a fim de realizar o que acreditamos ser correto. Aprender a aceitar que Deus permite sofrimentos e sacrifícios em nossa vida para sua glória e para o nosso bem é um passo para nos tornar mais semelhantes ao nosso Mestre, o Senhor Jesus Cristo

Be the First to comment.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *